não-sei-explicar-o-que-é-mas-é-ruim

To me sentindo tão estranha.

E não consigo definir direito como.

No momento estou um pouco assustada, me arrepiando por tudo, apreensiva e com aquele sentimento de “vai acontecer algo ruim” e simplesmente não sei por quê.

Bem, na verdade tenho algumas suspeitas. Não é novidade que eu tenho medo da morte, aí hoje aqui na minha casa voltamos a falar de um primo meu que morreu afogado [foi uma coisa bem triste que chocou todos da minha família, porque ele era muito novo e morreu de um jeito muito estúpido], e sabe já se passou um mês, não vejo mais necessidade de falar sobre isso. E não é insensibilidade minha, é só que como eu tenho muito medo da morte, não gosto de falar sobre. Vocês me entendem? Mas tá, o assunto sempre volta. Ok.

Falando de morte, se fala sobre meu medo, e falando do meu medo faz com que eu fique realmente assustada.

Aí aumenta minha neura, de que posso morrer a qualquer momento. EU SEI que realmente posso morrer a qualquer momento, mas sabe aquele pensamento de “e se for agora?”. Sério eu tenho essa neura, e geralmente ela vem de madrugada.

Que inferno, isso não me deixa nunca.

Juntando com esse sentimento não-sei-explicar-o-que-é-mas-é-ruim, tem também todos meus pensamentos completamente inconstantes, absurdos, loucos, preocupações sem sentido, lembranças de fatos não tão legais, etc. Odeio me sentir assim. Com a cabeça a mil, meus pensamentos não param um segundo, minha neurose sobre a morte que não ajuda em nada, aliás, só piora.

E porra, não consigo achar um jeito disso simplesmente PARAR.

Não quero mais ter tanto medo de morte, de perder as pessoas, de morrer dormindo, de morrer assaltada, de morrer atropelada, de morrer afogada, DE MORRER.

Eu sei que é muito caso de psicólogo porque isso tá atrapalhando minha vida, mas vai explicar pra minha mãe isso, que acha tudo uma grande frescura?

É muito difícil. E é pedir muito um tempo? Um tempo para respirar, não pensar em coisas ruins, não me preocupar com o futuro, com o passado, com o agora!

Como que faz?

:/

Advertisements

Um desabafo.

Desabafo que vai ser um tanto chato pra quem não entende minha neura.

7 meses de namoro, 8 meses que conheço ele. Se fiquei 5 dias longe foi muito, mas muito mesmo.

Nunca me acostumei a me afastar, a dar um “tempinho”. E nem quero.

Pode ser que eu tenha ficado muito mal acostumada com isso, quer dizer, é fato que fiquei… mas o que eu posso fazer?

Nunca enjoei, nem ele. Sempre tudo bem, briguinhas como todo casal, mas a maior parte só felicidade plena. Sério.

Me diz como eu, menina mimada, mal acostumada e carente, irei aguentar 10 DIAS sem ver meu namorado lindo??

Pode estar soando como um grande dramalhão, mas não consigo evitar.

10 dias pra quem nunca ficou mais de 5 é demais. Não faço a mínima ideia de como vou passar esse dias. Se quando eu fico uma noite sem ele, já começa a me dar um aperto, imagina tantos dias. Oh god.

Fico fazendo mil planos, como por exemplo: aah, vou terminar aquele livro, vou ver aquele filme, vou sair naquele lugar… Tudo para tentar ocupar meus dias.

E fico me perguntando: POR QUE MEU DEUS, POR QUÊ??? ok, não é pra tanto.

Ai meu coraçãozinho.

Sofro, viu.

Meu terror por agulhas na veia!

Eu não sei quando isso começou, nem como, nem exatamente o porquê, só posso dizer que tenho verdadeiro terror mortal de agulha na veia. Sabe assim? Exames de sangue e tal…

E olha que quando eu era criança eu fazia um exame de sangue a cada semana, e era super tranquilo. Até quando, às vezes, eu tinha que tirar 8 tubinhos de sangue! E hoje eu penso: Caralho, como eu lidava com isso?

Depois dessa infância “furada”, fiquei um bom tempo sem passar por exames de sangue e laboratórios. Pode ter sido aí que meu medo tenha se criado, mas não posso ter certeza.

Não é só exame de sangue que me faz ficar fraca, é qualquer situação em que uma agulha entra na veia. Tenho agonia até quando vejo na televisão, sério!

Agora quando tenho que fazer um exame de sangue ou something like that, já fico nervosa, suando frio e batendo pézinho no chão, e aí depois do exame minha pressão caí horrores, eu fico pálida, tenho que ficar parada por um bom tempo tomando água e comendo algo. Eu sei eu sei, é vergonhoso, mas como lidar??

O mais estranho é que eu sou super sussa com vacinas e injeções, mas é entrar a agulha na veia que meu pânico surge.

Pelo menos eu não faço escândalo nem nada, vou fazer porque eu PRECISO, porque senão…nunca! Juro, passaria longe.

Como escreveu a querida da Analu: É caso de psicólogo?