Oh no.

Eu achava o seguinte: que eu ia entrar na faculdade particular, ia estudar pra passar na federal sem pressão nenhuma porque né, caso não passe já estou numa faculdade, olha que maneiro.

Mas não.

Cá estou eu tendo um ataque de pânico porque o vestibular está chegando, ainda falta bastante coisa pra estudar e foda-se que eu já to numa faculdade! Ela é particular e eu não quero continuar pagando!

Socorro.

Chegou o momento em que eu fico louca por causa desse maldito vestibular. :(

Advertisements

Momento de sabedoria.

Aí esse final de semana meu namorado precisava estudar para prova de Cálculo que vai ter amanhã, e não queria, ficava enrolando e fazendo qualquer outra coisa. Acho que muitos se identificam. Eu, por exemplo, se existe um computador na minha frente não tem deus que faça eu estudar. É triste.

Finalmente, depois de muito falar, convenci o guri a ir estudar. Foi pro quarto, abriu os cadernos em cima da cama e se ajoelhou no chão pra fazer da cama uma mesa, entendem?

Quando vi a cena perguntei pra ele: “Por que tu não te sente na cama?”

E ele me responde: “Porque eu acho que quanto mais confortável estamos, menos estudamos”. Ele não falou tão bonito assim, mas foi isso.

Claro que eu fiquei pensando nisso. E não é que é verdade? Ano passado, quando estudava para o vestibular, sempre estudava na cama com os livros todos espalhados. Os estudos rendiam, mas demoravam. Eu demorava para começar a assimilar e entender a matéria. Era uma maravilha estudar no conforto do edredom, mas né. Esse ano passei a estudar na frente do computador, vendo vídeo aulas. Sentada na cadeira dura que é a minha durante um tempão, nada confortável. Poréém, rendia bem mais.

Acho que por querer sair daquela posição de uma vez, eu entendo rápido a matéria, faço os exercícios numa boa, sem grandes dúvidas e o negócio flui.

Enfim, post meio assim nada a ver, mas o namorado disse, ta dito.

Acho que agora vou convencer ele a fazer um blog, porque são tantos os momentos de sabedoria, que precisam ser compartilhados com o mundo.

Te amo, amor. 

Quando eu morar sozinha..

..ou com meu namorado, senão ele me mata.

Tenho uma vontade enorme de ter meu próprio apê [porque morar em casa não da!], meu espaço, com as minhas coisas. Todo mundo quer isso, né?

Bom, na minha casa não vão faltar tais coisas:

Coca Cola. Óbvio. Vou abrir minha geladeira e vai ter horrores de latinhas e garrafinhas de Coca Cola.

Nutella. Acho que não preciso dizer nada, né? Nutella é raio, estrela e luar.

Morango. Para comer com a Nutella, lógico.

Brigadeiro que eu vou comprar toda a semana na confeitaria pra quando eu chegar em casa me sentir como numa festa de criança.

Um gatinho. Desde que minha gatinha morreu ando com uma vontade de ter outro, mas minha mãe me mata se isso acontecer, então me resta ter meu próprio gatinho. Ah, eu queria que fosse um gatinho geneticamente modificado que nunca crescesse, ficasse sempre filhotinho. Onde eu compro um desses?

Pacotes de batata congelada pra eu chegar em casa e só fritar e comer.

Um telefone antigo. Sou apaixonada.

Uma pequena biblioteca.

Um quarto só para sapatos. Tá, to exagerando, pode ser só um guarda-roupa mesmo.

Percebam que assim como gosto de sonhar com meu casamento, gosto de sonhar com meu apê. ou nosso, senão meu namorado me mata.

Gente, mudando de assunto. Ontem aconteceu uma pequena grande alegria no meu dia. Vi meu nome num listão. Passei no “vestibular” e agosto começam minhas aulas. Eba. (: